Maria Helena de Senna Fernandes – Directora da Direcção dos Serviços de Turismo de Macau

O turismo continua a ser um dos setores mais atingidos pela pandemia do COVID-19, mas a crise traz oportunidades. Maria Helena de Senna Fernandes partilha que a “pandemia de COVID-19 trouxe desafios significativos a Macau, mas é encorajador que a cidade esteja no caminho da recuperação”. A directora da Direcção dos Serviços de Turismo de Macau, acredita que é uma oportunidade para repensar e reformular o turismo para o futuro. “As soluções podem diferir entre os destinos, mas para aliviar o impacto da pandemia, precisamos criar um “novo normal” para a indústria do turismo.” Aproveitando a digitalização, a Direcção dos Serviços de Turismo (DST) continua a reforçar a posição de Macau como cidade turística regional e internacional. Sendo o principal pilar para o desenvolvimento de Macau como Centro Mundial de Turismo e Lazer, “promovemos a sinergia entre o turismo e as indústrias relacionadas e aprofundamos o cruzamento da indústria do turismo com convenções e exposições, desporto, e-commerce, indústrias culturais e criativas. Aproveitamos esta oportunidade para realçar o encanto de Macau, especialmente através da marca “Património Mundial da UNESCO – Centro Histórico de Macau” e “Cidade Criativa da Gastronomia UNESCO”.

Foram 2 anos atípicos, que colocaram vários desafios em relação à forma como pensamos o turismo, um dos setores mais afetados pela pandemia. Durante este periodo de incerteza, qual tem sido a estratégia de Macau para mitigar os efeitos da Covid-19 no turismo da região?

Para mitigar os efeitos do COVID-19 no turismo, a DST tomou medidas ativas para manter a comunicação junto dos mercados-alvo, como parcerias com plataformas populares de e-commerce e turismo para oferecer aos visitantes uma diversidade de ofertas com desconto, utilizando as redes sociais para mostrar Macau como além de participar digitalmente em diferentes feiras de viagens nacionais, regionais e internacionais, como a BTL. Internamente, a DST também aproveitou esse período como um momento de transformação. Através da otimização da colaboração com os setores público e privado, são desenvolvidos produtos turísticos mais inovadores e atrativos. Além disso, a DST também acompanha as tendências do e-commerce e facilita que mais players do setor desenvolvam canais de promoção e vendas online. Todas estas diferentes medidas beneficiam a competitividade pós-pandemia de Macau como destino turístico.

“Atendendo às relações históricas, culturais e económicas entre Portugal e Macau, o mercado português é um importante mercado fonte de visitantes para Macau”

Qual a importância do mercado português para Macau?

Atendendo às relações históricas, culturais e económicas entre Portugal e Macau, o mercado português é um importante mercado fonte de visitantes para Macau. Através do reforço com as nossas vantagens particulares, especialmente a nossa posição como Centro Mundial de Turismo e Lazer e Plataforma de Serviços para a Cooperação Comercial entre a China e os Países de Língua Portuguesa, Macau sempre foi um destino turístico preferencial para os visitantes portugueses. Através dos nossos esforços ao longo dos anos, Macau foi designado pela Associação Portuguesa das Agências de Viagens e Turismo (APAVT) como Destino Preferido em 2019, o que marca a importância do mercado português para Macau.

“A BTL é uma importante plataforma de promoção do turismo e de network em Portugal”

Qual é a estratégia de participação de Macau na BTL?

Com Macau a ser considerado Destino Preferido pela APAVT em 2019, embora ainda existam barreiras físicas para os visitantes internacionais, Macau continua a mostrar a sua posição como Centro Mundial de Turismo e Lazer. Por isso, Macau transforma a forma de participar na edição deste ano. Sabemos que a BTL é uma importante plataforma turistica para a promoção e  network em Portugal. A BTL não só tem uma forte influência nacional, como também se conecta com destinos internacionais e operadores relacionados ao turismo. Acreditamos que é uma boa oportunidade para manter e reforçar a notoriedade internacional de Macau através da participação nesta feira. Tendo isto em conta, aproveitamos esta ocasião para realçar o encanto de Macau, especialmente através da marca “Património Mundial da UNESCO – Centro Histórico de Macau” e “Cidade Criativa da Gastronomia UNESCO”.